Leon Tolstoi

No Blog Edmilson de Paula, ao você clicar na aba SOBRE notará que além de o objetivo principal “estudar e pesquisar a contabilidade, os custos e os orçamentos aplicados nas entidades públicas”, tem por objetivo, também, trazer informações obtidas por meio da literatura. Nessa toada, trazemos as cinco principais obras marcantes de LEON TOLSTOI, antes publicados no Blog Estante, e, agora, republicados aqui: Blog Edmilson de Paula.

CINCO OBRAS MARCANTES DE LEON TOLSTOI

Estante Blog

Leon Tolstoi, um dos grandes escritores de todos os tempos.

No dia 09 de setembro de 1828 nasceu aquele que pode ser considerado um dos grandes nomes da literatura mundial: Leon ou Liev ou Leo Tolstoi. Foi um dos grandes mestres da escrita russa do século XIX. Além de sua fama como escritor, Tolstoi ficou famoso por tornar-se, nos últimos anos de sua vida, um pacifista, cujos textos e ideias contrastavam com as igrejas e os governos, pregando uma vida simples e em proximidade à natureza. Morreu em 20 de novembro de 1910, aos 82 anos, de pneumonia.

Tolstoi ficou conhecido pelo famoso e épico romance Guerra e Paz, mas é responsável por muitas outras obras igualmente memoráveis e que se tornaram marcos da literatura.

 

Guerra e Paz

Este romance marca a trajetória de uma ampla gama de personagens fictícios durante um período conturbado da história, uma crônica histórica de proporções colossais que reconstitui minuciosamente as campanhas militares napoleônicas do início do século XIX. Ora descrevendo os horrores do campo de batalha, ora relatando como a aristocracia russa era atingida pela destruição da guerra, ora mergulhando fundo na alma de seu povo para tentar descobrir o que o define, Tolstoi imprimiu em Guerra e Paz a marca de que só os grandes escritores são capazes: transformou seu texto em um manifesto antibélico e produziu uma das mais pujantes histórias de amor na literatura.

 

Anna Karienina

A história do amor difícil e complicado vivida pela protagonista Ana na Rússia Czarista. Ela é uma mulher casada que vai atrás de seu amante Vronskimas, arrebatada por uma paixão proibida, resvala cada vez mais para um abismo de mentiras e de destruição. Tolstoi questiona o significado da vida e da justiça social tendo como pano de fundo as crises familiares.

 

Ressurreição

Um livro publicado, em vida, por Tolstoi, ele completa o trio de seus grandes romances ao lado de Anna Karenina e Guerra e Paz. Baseado em uma história real, um príncipe é convocado a integrar um júri e reconhece na ré uma criada que ele engravidara anos antes. Prostituída, ela é detida sob as acusações de roubo e envenenamento de um cliente. Acaba condenada por trabalhos forçados na Sibéria. O aristocrata busca a salvação da jovem e a própria redenção espiritual, enquanto a narrativa revela os verdadeiros criminosos da sociedade da época.

 

A Morte de Ivan Ilitch

Muitos críticos consideram essa obra a mais perfeita da literatura mundial. Ela mostra a história de um burocrata medíocre, Ivan Ilitch, um juiz respeitado que depois de conseguir uma oferta para atuar em outra cidade, compra um apartamento lá, para ele, sua mulher, sua filha e seu filho morarem. Ao ir para o apartamento, antes de todos, para decorá-lo, ele cai e se machuca na região do rim, dando inicio à uma doença. Tolstoi prova que o destino é inevitável.

 

O que é arte (esgotado nas livrarias tradicionais)

Para o Leon Tolstoi, a boa arte deve comunicar às pessoas sentimentos do bem, ao invés de mostrar o que é belo, pois ambos são contraditórios e não podem conviver em harmonia, o bem é eterno e a beleza é temporária. Ele queria purificar a arte de todos os sentimentos não bons, todos os mistérios falsos e escravizantes, tudo que é ambíguo, irracional, contraditório. Por isso, condena diversos artistas, como Nietzsche, Shakespeare, Dante, Goethe, Rafael, Michelangelo, Batch e Beethoven. A obra demorou quinze anos para ser concluída e insere-se em uma série de livros e tratados polêmicos no qual o autor expõe suas ideias e pensamentos, angústias e iras, na tentativa de influenciar (e, portanto, transformar) a sociedade na qual vivia.

A Literatura na forma de romance de Tolstoi percebe-se uma variedades de assuntos bem atuais, em especial a respeito: família, espiritual e emocional, valores humanos e éticos.

 

Edmilson Antônio de Paula
Graduado em Ciências Contábeis
Pós-Graduado Especialista em Contabilidade Pública
É contador do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Câmpus Barretos.