Redação Perfeita. Dicas, ortografia. Mão de Obra ou mão-de-obra?

Oh, dúvida cruel, hein? Mas, a professora Ana Ferreira, vai dar uma “mãozinha” para desmitificar esse bicho de sete cabeças.
Muitos alunos, eu também, têm dúvidas para o emprego do hífen.
E a locução mão de obra é uma das palavras que mais confundem quando pode ser usada em uma redação.
E como vocês e eu, nós percebemos no uso anterior, o correto é mão de obra sem hífen.
Mas sempre foi assim? Não. A grafia mão-de-obra passou a estar errada quando o novo acordo ortográfico entrou em vigor no ano de 2008.
Sendo assim, a regra é que não deverá ser utilizado hífen nas locuções substantivas, adjetivas, pronominiais, adverbiais prepositivas ou conjuncionais.
Exemplos: mão de obra, fim de semana, dia a dia, sala de jantar, cão de guarda, cor de vinho, café com leite, à toa …
Porém, há algumas exceções sobre essa regra com locuções que são consagradas pelo uso.
Água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, queima-roupa. O velho probleminha da nossa língua portuguesa: por qual motivo deve ser assim? Não sabemos, pois é apenas uma questão de convenção e uso.
Portanto, agora sabemos: mão de obra é sem hífen!